[TRIBUTO] CRÔNICAS COTIDIANAS SOBRE UM VELHO SAFADO.

quinta-feira, 13 de março de 2014


"No período em que o Loucamente Louca Mente completa um ano sendo que, 
sua primeira resenha postada foi a de "Pulp" e que se completam 20 anos de 
seu falecimento, nada mais justo do que fazer uma homenagem ao 
grande e incomparável "Velho Safado".


Olá, caros amigos leitores do blog!!!! Antes de mais nada, sejam bem vindos ao novo Loucamente Louca Mente, agora com um visual mais moderno e elaborado. Tudo feito para que possamos levar a vocês não apenas um bom conteúdo, mas também com um bom visual.

E hoje retomaremos uma coluna que estava há um tempinho parada. Hoje é dia de [TRIBUTO], no qual tenho a honra de falar um pouco da vida de um dos meus autores favoritos e que fora o autor da primeira postagem feita no blog. Charles Bukowski, mais conhecido como “o velho safado” pelos seus leitores escreveu apenas seis romances, mas esse número foi o suficiente para marca-lo dentre os grandes escritores mundiais do século XX.

Nascido na Alemanha, Heinrich Karl Bukowski era filho de um soldado americano e mudou-se ainda criança para os Estados Unidos com seus pais. Lá, por conta das problemáticas referentes a 2º Guerra Mundial, teve seu nome de batismo mudado para Henry Charles Bukowski Jr.. Foram primeiro para Baltimore em 1923, mas depois disso se mudaram para o subúrbio de Los Angeles, cidade onde o escritor passou a vida.

Bukowski foi uma criança atormentada por um pai extremamente autoritário e frustrado, que descontava os seus problemas o espancando pelos motivos mais fúteis. Quando atingiu a adolescência, somou-se a este problema o fato de ter o rosto e toda a parte superior do corpo literalmente tomada por inflamações que o obrigaram a submeter-se a tratamentos médicos no hospital público de sua cidade.

"O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, 
e as pessoas idiotas estão cheias de certezas..."

A vida severa de Bukowski o fez abandonar a escola por um período. Neste intervalo de  tempo, descobriu duas coisas que o ajudaram a tornar a sua vida suportável: o álcool e os livros. Teve problemas com alcoolismo e trabalhou em empregos temporários em várias cidades americanas como carteiro, frentista e motorista de caminhão.

Embora tenha estudado jornalismo sem nunca se formar, Bukowski começou a escrever poesias aos 15 anos, mas seu primeiro livro somente foi publicado 20 anos depois em 1955. Em 1962 estreou na prosa caracterizada pela descrição de sua vida pessoal. Escreveu, entre outros livros, "Mulheres", "Factótum" e "Cartas na Rua".

Capa dos três primeiros romances de Bukowski, lançados pela editora L&PM

Teve Ernest Hemingway e Fiódor Dostoiévski como principais influências. Com o escritor russo, Bukowski aprendeu mais sobre os sentimentos para com seu pai -  (na realidade um alcoólatra violento), e ele permeou toda a obra do velho "Buk". Essa capacidade de transformar o dia-a-dia em poesia, de pegar as bebedeiras triviais, as angústias adolescentes e transformá-las em arte é a mágica de Bukowski.

Sentimentos como repulsa, nojo, ódio, amor, paixão e melancolia inspiraram os textos de Charles Bukowski, que passou a vida nos becos dos Estados Unidos, na composição de toda sua obra. Cada poesia, cada romance e cada conto do escritor trazem um pouco da vida do "Velho Safado", como ficou conhecido no mundo inteiro. Parte desse pandemônio espiritual pode ser lido em um de seus romances mais conhecidos, o autobiográfico “Factótum”, da década de 70.
Mais uma caricatura do "Velho Safado"

Bukowski morreu de leucemia aos 73 anos, em 9 de Março de 1994, pouco depois de terminar o seu último romance – “Pulp”, onde narra a vida de Nick Belane, um detetive fanfarrão de Los Angeles o qual se auto intitula “o maior detetive de Los Angeles”.

"Don't try" (Não tente).

E você, já leu algum livro dele? Tem algum autor que gostaria que pintasse aqui no blog? Mande sua opinião!!!


Grande abraço e até mais!!!

2 comentários:

Carolina Botelho disse...

Estou tendo um caso de amor seríssimo com a escrita do "velho safado"
Acho de uma franqueza incrível o pouco que li do que ele escreveu, também pretendo falar sobre esse grande escritor no meu blog, sem dúvidas Bukowski está entre meus escritores favoritos!

Fabricio Machado disse...

Oi Carol, o Bukowski é um dos meus escritores favoritos. Seu sarcasmo é incomparável! Quando escrever sobre ele não esqueça de nos mandar o link!

Um abraço!

Fabricio "Louca Mente" Machado

 
Loucamente Louca Mente © 2014 | Designer - Thiago Fernandes - JF Desing