[QUEM CONTA UM PONTO...] O ECO DOS SINOS (Kamile Girão)

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Conhecida por seus romances, Kamile Girão mostra
versatilidade ao nos oferecer uma cativante história
de honra e amor.

E ai amigos!!! Tudo bem?

Sim, postagem na Terça-Feira! E não, ela não está atrasada!!! Para poder dar conta da leitura dos livros que me programei a ler nesse 2014 (minha meta é de 35 livros, um pouco baixa mas é de lá que a gente começa), resolvi transferir a coluna [TRIBUTO] para Quinta-Feira, deixando a [RESENHA] na sexta como de costume. E para a nossa Terça-Feira teremos essa nova coluna, a [QUEM CONTA UM PONTO...] - daquele famoso ditado "quem conta um conto aumenta um ponto" e tal... -, onde a ideia será resenhar contos!!! Exatamente, agora a cada semana eu escolherei um conto e a resenha dele aparecerá aqui no blog. Espero que todos curtam!

E para começar, escolhi um lindíssimo que li esses dias de ninguém mais ninguém menos que Kamile Girão. Quem não a conhece (sério????), ela é uma escritora cearense autora de dois livros: Yume (2011) e o sensacional Outubro (2013), já resenhado no nosso blog (clique aqui para ver a resenha). 

"O Eco dos Sinos" nos conta um duro episódio de despedida entre duas fadas: a ruiva Tallulah e o apaixonado Bran. Tallulah se diz presa a uma promessa feita há tempos, e que isso a faria se afastar de seu amado, que inconsolado tenta convencê-la a desistir do que ela está por fazer. 

Nesse instante o conto parte para as memórias de Bran, que mostra uma perseguição. Humanos caçavam Tallulah, atirando paus e pedras, até que seu corpo diminuto caiu sobre o chão enevado, como se o destino a estivesse abandonando... até que ela se vê acalentada por um homem simples, que a salva. Em troca, Tallulah jurou abençoar a ele e família (no caso esposa e um filho que estava por chegar). Porém a desgraça se abateu sob aquela família, e o vínculo criado entre a pequena fada e seu salvador cobra o seu preço... mas para saber o desfecho do conto, tratem de baixar "O Eco dos Sinos" (link aqui) e descobrir, mas já adianto: o desfecho é sensacional. 

Na minha opinião...
A métrica do conto é realmente linda. O tiro curto de contar a história - esse possui 13 páginas - pode parecer mais simples de escrever, mas isso põe o escritor em uma verdadeira cilada: a de ser sucinto até demais. Nesse conto apresentado por Kamile podemos ver claramente essa regra sendo obedecida, com uma cirúrgica precisão na dosagem entre ritmo e descrição. O início tenso do conto já diz ao leitor o que ele tem a oferecer, e ele vai numa descida brusca até as últimas páginas, quando enfim ele parece aterrizar, voltando à tranquilidade.

A construção da ideia das fadas, tão bem trabalhada nas obras da escritora Carolina Munhóz, e sua participação na vida dos humanos não remete a exageros: as fadas protegem aos humanos, enquanto o medo do desconhecido os fazem temer às fadas. Mais uma estrelinha de ouro para a autora. 

E vocês, gostaram da nova coluna? Já leram "O Eco dos Sinos"?

Até a próxima!!!!



1 comentários:

Kel Costa disse...

Achei essa capa simplesmente linda!
Já li Yume, da Kamile tb e gostei bastante. Espero ter oportunidade de conhecer O Eco dos Sinos *-*

Bjs,
Kel
www.itcultura.com.br

 
Loucamente Louca Mente © 2014 | Designer - Thiago Fernandes - JF Desing